Loading...

Projetos chave na mão

Gestação em cela

Os pavilhões de gestação em cela (inseminação / cobrição) albergam as porcas novas antes da cobrição e as porcas adultas desde a inseminação até finalizar o primeiro mês de gestação, após confirmação do diagnóstico de gestação. Durante o período de cobrição as porcas são instaladas em jaulas individuais. A alimentação é distribuída de forma automática com sistema de doseadores que permitem a administração individual da ração. A ventilação será natural ou forçada dependendo do tipo de pavilhão. Dependendo da zona de construção, os pavilhões puderam contemplar sistemas auxiliares de refrigeração ou aquecimento. Neste tipo de pavilhão existe também os parques individuais de varrascos.

Gestação em Parques

Os pavilhões de gestação em parques albergam as porcas no tempo restante da gestação, deste a confirmação de gestação até à maternidade (11-12semanas). São alojadas em grupos, fazendo cumprir as normas de bem-estar animal, o piso será totalmente ou parcialmente sólido contínuo, a ventilação será natural ou forçada dependendo do tipo de pavilhão. Dependendo da zona de construção, os pavilhões puderam contemplar sistemas auxiliares de refrigeração ou aquecimento. A alimentação é distribuída de forma automática com sistema de doseadores eletrónicos (máquinas de alimentação automática) que permitem a administração individual da ração ou por sistemas de baias que delimitam a zona de refeitório.

Maternidade

Os pavilhões de maternidade são compostos por um conjunto de salas, com capacidade variável. A estruturação das salas obedece à conveniência de realizar “Tudo dentro, tudo fora”, de modo a lavar, desinfetar a realizar o vazio sanitário. Em cada sala de maternidades consta um conjunto de lugares de maternidade dispostos em série, onde a porca irá parir e conviver/alimentar os leitões até estes passarem para as recrias. A porca será mantida em jaula metálica, e os leitões serão mantidos livremente dentro de cada parque. Atualmente existem os sistemas de “Porca livre” em que ao final de 5-6 dias após o parto, a porca sairá da jaula, mantendo-se livre dentro do parque de maternidade. Cada sala de maternidade é desenhada para criar espaços climáticos diferentes para a porca e para os leitões. A porca dispõe do seu próprio comedouro e bebedouro individual, os leitões dispõe de um ninho, com ou sem placa de aquecimento, destinado ao seu conforto, dispõe também de comedouro e bebedouro. A alimentação poderá ser distribuída de forma automática com sistema de doseadores que permitem a administração individual da ração por porca.

Recria

Os pavilhões de recria mantêm os leitões desde a separação das mães até aproximadamente os dois meses e meio de vida. Os pavilhões organizam-se por salas, em função das salas de maternidades. As salas deverão ter capacidade para albergar os leitões nascidos na mesma semana, a estruturação das salas obedece à conveniência de realizar “Tudo dentro, tudo fora”, de modo a lavar, desinfetar a realizar o vazio sanitário. As salas são equipadas com ventilação forçada, aquecimento e refrigeração. Os leitões são alojados em grupos e dispõe de comedouros, bebedouros e piso totalmente ou parcialmente ripado, em estrados de polipropileno.

Engorda

Os pavilhões de engorda são a última fase de estabulação da cadeia produtiva, e surge no seguimento da recria, os suínos chegam à engorda com aproximadamente 20-25kg, e com idades entre as 8 – 11 semanas de vida. Nesta altura os animais já terão atingido o seu pleno desenvolvimento digestivo, embora ainda sejam relativamente exigentes em condições ambientais, para conseguir o seu máximo rendimento produtivo. A estruturação dos pavilhões obedece à conveniência de realizar “Tudo dentro, tudo fora”, de modo a lavar, desinfetar a realizar o vazio sanitário. Os pavilhões poderão ter sistemas de ventilação natural ou forçada, com ou sem refrigeração. Os porcos de engorda são alojados em grupos e dispõe de comedouros, bebedouros e piso totalmente ou parcialmente ripado, em grelhas de betão.